Teddy Bear - English for kids and teens - Inglês especializado para crianças e adolescentes

VOLTAR

MAIO / 2017 Inglês que impressiona: meu filho pode ir a qualquer lugar do mundo e se comunicar muito bem.


Em recente viagem aos EUA, o aluno Iago Nunes surpreendeu os pais pela desenvoltura e fluência na língua.

Iago é aluno da Teddy Bear desde 2011, e sua mãe, Sra. Claudesi, contou que, embora sempre acompanhasse o desempenho do filho pelos report cards com excelentes notas e feedback dos professores, ela ainda não tinha visto o Iago “em ação” e interagindo com nativos em outros países (eles ficaram 25 dias entre Nova York, Las Vegas e Orlando).

“Quando chegamos aos EUA e vimos o Iago conversando com as pessoas, pedindo informações, lendo placas, mapas e nos guiando em nossa viagem, ficamos realmente muito surpresos”.

“Eu entendo um pouco de inglês, mas é 10% do que o Iago sabe... Foi realmente lindo”.

“Ele até me deu um susto lá: estávamos andando à noite pela Times Square e notamos que ele ficou pra trás... Vi ele conversando com uma pessoa e fiquei com o coração na mão: — Filho, o que é que foi? E ele diz: — Nada, mãe, só estava dando uma informação que o moço me pediu”...

“Estamos muito felizes. A gente sempre considerou pagar o inglês pro Iago um investimento, e fazemos isso com sacrifício, não é fácil, mas o retorno foi tão grande que eu, mesmo com o coração apertado, não vejo a hora dele chegar numa fase de poder fazer o intercâmbio, porque eu tenho segurança que ele não vai passar nenhum aperto e vai se virar super bem. Por isso é que a gente só tem a agradecer à Teddy Bear”.

O Sr. Jaime, emocionado, disse: “a gente sabe que a teoria é uma coisa e a prática é outra, principalmente nos EUA, onde se sabe que tem muita gíria na língua falada... num táxi, por exemplo, se ele não entendesse a pergunta de um motorista que não fosse americano, ele já perguntava de novo e buscava aquele conhecimento, foi muito gratificante... Aqui no Brasil, o próprio dentista dele, numa ida ao consultório já havia dito pra mim: seu filho é craque no inglês, pode viajar tranquilo. E é verdade mesmo, sei que ele pode viajar sozinho para qualquer lugar do mundo sem problema nenhum”.