Teddy Bear - English for kids and teens - Inglês especializado para crianças e adolescentes

VOLTAR

DEZEMBRO / 2012 Inglês na Teddy Bear: Requisito Essencial


A jovem Amanda Fabrin, de 20 anos de idade, é uma das estudantes aprovadas no Programa Ciência sem Fronteiras, um projeto lançado pelo governo brasileiro com o objetivo de capacitar, até 2015, 100 mil alunos de graduação e pós-graduação nas melhores universidades do mundo.

Ex-aluna da Escola Teddy Bear Coqueiros e atualmente cursando a faculdade de Engenharia Civil na Universidade Federal de Santa Catarina, ela conta que está feliz com o objetivo alcançado, embora revele certa surpresa, pois a aprovação no Programa Ciência sem Fronteiras é, de fato, muito difícil. Em contagem regressiva para embarcar rumo ao Canadá, onde permanecerá por 16 meses, Amanda sabe que é uma grande oportunidade em sua vida e que essa conquista somente foi possível porque ela domina o inglês. Nesta entrevista, ela fala sobre os desafios superados, seus objetivos pessoais e também sobre os oito anos em que estudou na Teddy Bear. Confira:

O chapéu é mexicano, mas o destino de Amanda é estudar por 16 meses na University of Toronto, no Canadá O chapéu é mexicano, mas o destino de Amanda é estudar por 16 meses na University of Toronto, no Canadá

Recentemente, você foi selecionada para participar do Programa Ciência sem Fronteiras. O que você precisou fazer para alcançar esse objetivo?
Para ser aprovada, eu me inscrevi no programa, mandei meu histórico escolar e o comprovante de participação na iniciação científica. Também precisei passar no TOEFL (um dos mais famosos exames de avaliação da proficiência em inglês) com pontuação maior ou igual a 80 pontos.

Qual área você vai desenvolver seus estudos?
Essa questão ainda não está totalmente definida, pois é preciso ter vaga disponível, mas gostaria de estudar na área de estruturas críticas e sustentabilidade. Definido mesmo é que vou estudar por 16 meses na University of Toronto, na cidade de Toronto, no Canadá.

Quais os seus objetivos pessoais e profissionais com esse intercâmbio?
Quero aprimorar meu inglês, conhecer novas pessoas e uma nova cultura. Além disso, como o Canadá é referência na área de sustentabilidade, quero aprender muito com eles, me dedicar e conseguir tirar o máximo proveito dessa oportunidade.

Feliz, Amanda sabe que o inglês aprendido na Teddy Bear foi fundamental para sua aprovação no Programa Ciência sem Fronteiras Feliz, Amanda sabe que o inglês aprendido na Teddy Bear foi fundamental para sua aprovação no Programa Ciência sem Fronteiras

De que forma o inglês aprendido na Escola Teddy Bear foi importante para sua aprovação?
Foi bem importante porque sem ele eu não teria conseguido ir tão bem no TOEFL, que eu tive pouco tempo para me preparar. Fiz a prova logo depois da correria do fim do primeiro semestre desse ano, e sem o TOEFL ou com uma nota baixa é bem difícil ser aceito por qualquer universidade no exterior.

Quantos anos você estudou na Teddy Bear. Sente saudades desse período?
Eu entrei com 8 anos e fiquei até os 16 anos. Foram 8 anos inesquecíveis e que me fazem sentir muitas saudades. Faço aulas de pilates no prédio ao lado da Escola Coqueiros, onde estudei, e sempre ouço as crianças fazendo atividades no backyard, o que me faz lembrar das vezes em que eu estive lá. Até comento isso com minha fisioterapeuta.

Deixe uma mensagem para seus professores e também para os alunos que estudam na Teddy Bear.
Quero agradeccer a todos os meus professores pelos bons momentos que passei na Teddy Bear. Guardo com muito carinho na minha memória esse tempo em que eu estudei inglês lá, especialmente o convívio com dois professores que me marcaram muito: Marli Soares e Josué Mattos.