Teddy Bear - English for kids and teens - Inglês especializado para crianças e adolescentes

VOLTAR

JUNHO / 2013 "O inglês salvou a minha vida"


Quando escolheu a cidade de Berlim para fazer seu intercâmbio, o aluno Nicholas Kucker Triana não poderia imaginar o quanto o domínio do inglês seria decisivo para sua opção. "Ele salvou a minha vida", ressalta, acrescentando que o conhecimento da língua inglesa permitiu a convivência com os demais estudantes nos primeiros meses. "O idioma alemão é muito complicado", explica. "Já é um aprendizado sofrido; sem o inglês seria impossível", reconhece.

Nesta entrevista, Nicholas conta um pouco da experiência que está vivendo na Alemanha, da importância do inglês e da bela interpretação dos Beatles na última Bearfest, quando foi um dos componentes da banda. Confira:

Aluno da Escola Teddy Bear desde os cinco anos de idade, Guilherme está estudando na Suíça e garante que esse período está sendo muito proveitoso. Nesta entrevista, ele conta mais detalhes dessa grande experiência. Confira!

Aluno da Teddy Bear, Nicholas está fazendo intercâmbio em Berlim Aluno da Teddy Bear, Nicholas está fazendo intercâmbio em Berlim

Você está participando de um intercâmbio na Alemanha? Como está sendo esta experiência? Até quando você permanece aí?
Meu intercâmbio em Berlim está sendo incrível! Só tenho a agradecer pelas coisas que vejo e aprendo culturalmente aqui. Antes de vir pra cá, meus conhecimentos sobre a Alemanha não passavam dos básicos estereótipos que a maioria tem do país e, em função disso, fui surpreendido de maneira muito positiva. Essa curiosidade foi o que me motivou a escolher a Alemanha para o intercâmbio. Meu programa aqui se encerra dia 30 de junho e eu queria poder permanecer o ano inteiro, mas como estou no terceiro ano do Ensino Médio isso não será possível.

De que forma o inglês que você aprendeu na Teddy Bear está lhe ajudando nesse intercâmbio?
Está me ajudando aqui e principalmente quando eu fiz a inscrição para o programa de intercâmbio. É que a Alemanha requer que os estudantes interessados em passar cinco ou dez messes no país possuam um nível aceitável do idioma alemão. Como meu nível era muito baixo, e eu tinha apenas dois meses para fazer um curso intensivo até viajar, a empresa me fez um desafio: se meu nível de inglês estivesse acima da média, eu poderia viajar. Fiz o teste e meu desempenho foi de 94%. Assim, eu garanti meu intercâmbio. Se não fosse pelo inglês, não estaria aqui agora. O inglês também foi fundamental quando cheguei, porque o alemão é um idioma complicado, e nos primeiros meses eu conseguia me comunicar somente em inglês. Aqui na Alemanha, ele salvou a minha vida.

Na última Bearfest, Nicholas foi um dos Mestres de Cerimônia, participando da banda que homenageou os Beatles Na última Bearfest, Nicholas foi um dos Mestres de Cerimônia, participando da banda que homenageou os Beatles

Com o intercâmbio, você percebeu a importância de dominar o inglês? Valeu a pena todos esses anos de estudo na Teddy Bear?
Valeram a pena, sim! Confesso que estaria perdido se não falasse inglês. Dominando o idioma, posso conhecer autores, músicos e milhares de outros artistas com trabalhos incríveis, que jamais serão traduzidos.

Na última Bearfest, você foi um dos integrantes da banda que homenageou os Beatles. Qual a sensação de haver participado tão diretamente da Bearfest?
Eu faço teatro desde pequeno e comecei com aulas de guitarra há uns quatro anos. Sempre gostei muito de apresentações, mesmo que fosse apenas para ajudar nos bastidores. Para mim, a oportunidade de ser Mestre de Cerimônia na Bearfest era mais uma chance de trabalhar nesse meio e participar de algo bacana. O final ano passado foi um tanto estressante, mas ensaiar uma hora na semana com os demais componentes dos Beatles foi muito bom. Acabou dando tudo certo.